quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Aerofone

Te quero doce e
ameno como a aurora
e quente como uma árvore
de poucos galhos.
Para abraçar com os lábios
Seu tronco grosso e nodoso,
tentando alcançar raízes
que como rios jorram,
sem margem
Para o meu corpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário